Templates da Lua

20110216

Esse amor em voz alta.



Durmo e acordo a seu lado
Há um ano, em um segundo.
Começa tudo de novo.
Doloso ou culposo?
Da primavera ao inverno rigoroso.

Desgraçado cupido
Flechadas perdidas em anjos feridos
Os demônios que eu encontro e distraio
Assassinados em cada noite
Que durmo a seu lado.

Da melancolia á tristeza infinita
A arte que justifica a vida...
Neste mundo no qual sozinho
Eu mesmo já não caibo.
Espaços por onde sorrindo eu sempre me escapo.

Só faço falar de amor
Só me salvo porque creio que o pior
Por aqui já passou...
E só passo porque atrás ainda vem gente
Os pássaros e almas de serpentes.

Hoje eu escrevi uma música
Lhe ofereci o meu sangue como suco
Eu que só te amo e não te julgo
Agora vôo livre...
Sou o dono de toda a riqueza deste novo mundo.



Vinicius Ribeiro.