Templates da Lua

20110914

Utopia



Esperando vozes diferentes
goles bruscos da existência nua
referentes ao brilho das estrelas o dia inteiro.

Um sorriso ensolarado
redefine em si o teu verdadeiro nome;
primeiras cores e formas.
Amorais em maus costumes,
no temporal bebo água da chuva,
corro pelado entre as ruas
e sozinho em passeios noturnos.

Se vespertinos gritos de desespero
procuro espaços desiguais
com apenas um sinal.
Enquanto respiro você
te trago pra dentro de tudo,
mais flores mortas
em vasos de vidros escuros.

Me esqueci de todo o inicio,
dias estranhos em todos os sentidos
e Deus se fazia presente em meio ao silêncio.

Então assim eu era o teu absinto
tua cova profunda e teu estranho ninho,
sem cores ou formas, regras ou normas.
Alimente se de si mesmo...
alegria, alegria, alegria!
o mundo inteiro em um grão de areia,
Devoção, amores, o sol e as estrelas.




Vinicius Ribeiro