Templates da Lua

20090601

Mais um gole.


E lá estava eu de novo a beber
Do vinho que certamente você não vai conhecer
Pra saber o gosto do que eu penso esta noite
Do abraço que alivia o açoite
Em frente à parede
Os cartazes de toda comunicação visual
Minha impressão digital
É o que sinto por você
Ser humano animal
Magistral!
Agora é possível que você me reconheça
Sentado na sarjeta
É mais fácil dormir do que contar as estrelas
Estalaram se os dedos
Me contaram que nunca houve uma tristeza
Nesse cenário de intrigante e estúpida beleza
Enquanto dormem eu bebo mais um gole
Pois quem me escolhe é toda essa alegria
E mesmo que eu fosse o dono de tudo que ela imagina
Ainda assim aqui eu dormiria
Porque sei que amanhã cedo
Certamente seria ela quem me acordaria.



Vinicius Ribeiro.