Templates da Lua

20081110

A Super Gravidade.


Acorda como um súbto susto,são 7:00 horas da manhã,mas poderia ser 8:00,9:00,não importa .Olha para o teto,os primeiros raios do sol se fazem presentes,como se fossem dizer bom dia, mas o quê é um bom dia?
Levanta do seu leito e ensaia preguiçosamente os primeiros passos para mais um dia, o bom dia.É quarta-feira,mas poderia ser quinta,sexta ou poderia nem mesmo ser um dia.
Caminha vagarosamente pela calçada enquanto observa a correria em que a vida acontece, mas o que é a vida, de onde ela me conhece?
Minuto após minuto, tic tac , o relógio não para, e para todos nós é a regra que se segue,não perca seu tempo,esqueça o ontem , conquiste o amanhã,faça isso agora,chegou a sua hora.A tardezinha a chuva cai,mas poderia ser o sol mais brilhante ou a mais alva neve inconstante,não mudaria a lei da gravidade,a gravidade do rumo em que a vida se espalha, a super gravidade que te leva ao chão como ao fim de uma batalha.
Assim como o negro véu da viúva,a noite cai como uma luva nas mãos daqueles que esperam a chance de se levantar, reanimar,caminhar e se superar.Olha para o céu contemplando as estrelas, que poderiam ser luzes ,planetas,pequenos incêndios ,não mudariam a ordem das coisas,das coisas que nem mesmo entendo,mas me surpreendo.
Então,todo o fim poderia ser o começo,o meio,a pausa,enfim não apenas a causa da queda, do cansaço que te trouxe de volta ao leito,de direito do corpo que cai,que cai na realidade da vida espremendo a ferida,que cai de cansaço de viver escasso,que cai do sétimo andar querendo voar,querendo encontrar o descanso de mais uma noite que alcanço,que poderia ser um tarde,uma manhã,não importa,se isso te conforta.

Bom dia.


Vinicius Ribeiro